Este artigo é parte do resultado alcançado por meio da pesquisa de Supply Chain Finance (SCF), que tem como tema “Integração Financeira na Cadeia de Suprimentos”. O SCF representa a combinação de alternativas tecnológicas e de financiamento que integram compradores, fornecedores e instituições financeiras com o objetivo de viabilizar projetos, reduzir os custos de captação de recursos e aumentar a oferta de capital de giro no âmbito das cadeias de suprimentos. Os principais fatores que estruturam o conceito de SCF são a necessidade cada vez maior de capital de giro, associada ao amadurecimento do conceito de Supply Chain Management (SCM), uma modelagem de negócios que, em geral, vem sendo utilizada para fazer referência aos aspectos de integração e coordenação dos principais processos das empresas e de suas interfaces, desde o fornecedor ao cliente final. Tal conceito foi introduzido em organizações dos mais variados portes, sendo apontado como elemento-chave para explicar as vantagens de produtos e empresas frente aos concorrentes diretos.

Durante a pesquisa, foram entrevistados executivos de 67 empresas industriais e de serviços pertencentes a 15 setores da economia, a destacar: Agroindustrial, Alimentos, Autoindústria, Eletroeletrônico, Farmacêutico, Higiene e Limpeza, Máquinas e Equipamentos, Papel e Celulose, Químico, Siderurgia e Metalurgia, Vestuário e Têxtil, Cooperativas Agroindustriais, Distribuição, Engenharia, Loca- ção de Equipamentos.

Nos últimos anos, o conceito de gerenciamento da cadeia de suprimentos amadureceu. Esse conceito era anteriormente caracterizado exclusivamente pela otimização das funções logísticas, como gestão de estoques, planejamento de demanda, transporte e armazenagem. No entanto, pode-se também contribuir para a redução de custos, dadas as oportunidades de maximização da produtividade e de eliminação dos desperdícios. Isso impacta diretamente no aumento da qualidade de produtos e serviços, da confiabilidade e da flexibilidade dos processos logísticos, além de atribuir maior velocidade às operações.